Atividades promovidas pela UEPB discutem a atualidade do pensamento de Paulo Freire

Atividades promovidas pela UEPB discutem a atualidade do pensamento de Paulo Freire
20 de setembro de 2021

Neste mês de setembro comemora-se no Brasil e em vários países o aniversário do educador Paulo Freire, que completaria neste domingo (19) 100 anos. Na UEPB essa comemoração foi estendida ao longo do trimestre de agosto a outubro, a partir do trabalho de uma comissão instituída para celebrar o centenário do pensador brasileiro, sob o tema “A Paraíba Esperançando com Paulo Freire”.

A Comissão do Centenário Paulo Freire na UEPB, composta por docentes de todos os Centros de Ensino da Instituição, e representações da EDUEPB e da Administração Central, foi criada por meio de Portaria Institucional e tem a missão de mobilizar, apoiar e articular atividades acadêmicas e culturais em todos os câmpus da Universidade, visando discutir os impactos e atualidade da obra de Paulo Freire para a educação brasileira e internacional.

Para a presidente da Comissão, professora Elizabete Vale, do Centro de Educação, celebrar o centenário de Paulo Freire é, para além de discutir o importante legado do intelectual pernambucano, se posicionar em defesa da escola e a da universidade pública, reafirmando o que o pensador bem disse em Pedagogia do Oprimido: “aos esfarrapados do mundo e aos que neles se descobrem e, assim descobrindo-se, com eles sofrem, mas, sobretudo, com eles lutam”.

Para a docente, o maior legado de Paulo Freire para a educação está nos princípios formulados, defendidos e praticados por ele. Ou seja, da educação problematizadora, dialógica, democrática, emancipadora, assim como está na finalidade educativa afirmadas nas buscas incessantes em diferentes contextos e tempos, fazendo com que a educação se constitua em um processo de libertação, humanização a partir do diálogo como práxis educativa. Além destes, está na exigência política, ética e epistemológica da necessária coerência entre o pensar e o fazer, entre concepção e ação, conjunto de princípios e práticas que configuram o pensamento freireano, completa Vale.

Ações comemorativas
A primeira homenagem ao educador Paulo Freire aconteceu ainda em março com o lançamento do primeiro volume da trilogia “Cartas a Paulo Freire: escritas por quem ousa esperançar”, da EDUEPB. O volume inclui 70 cartas escritas por professores de todos os estados e regiões do país. O segundo volume foi lançado em maio, já dentro da programação do centenário, e traz contribuições de autores freireanos de diversas partes do mundo. O terceiro volume foi lançado neste domingo (19), data de nascimento do homenageado.

A programação do centenário tem oferecido uma programação toda remota, concentrada no período de agosto a outubro. A live de abertura recebeu o título “A contribuição de Paulo Freire para a construção da Escola Pública, Popular e Democrática”, tendo como convidados a paraibana Luiza Erundina de Sousa (ex-prefeita de São Paulo e atual deputada federal Psol/SP) e com o professor Alder Júlio Ferreira Calado, educador popular e professor aposentado da UFPB. O encontro está disponível no YouTube no canal Rede UEPB AQUI.

Dentro da programação, a comissão tem estimulado a realização de atividades em todos os câmpus da UEPB, que têm realizado lives, exibição de filmes e documentários, rodas de conversa e minicursos, oferecendo importantes debates em todos os lugares em que a instituição está presente.

Como estímulo literário, a Comissão também está promovendo o concurso “Caminhos da Esperança – dialogando com Paulo Freire”, que se encontra com inscrições abertas até 30 de setembro, com duas categorias distintas: estudantes do Ensino Médio de escolas Públicas da Paraíba e estudantes das licenciaturas da UEPB, cujo objetivo é promover a valorização da escrita, ao tempo que amplia as vozes dos discentes paraibanos. O edital está disponível neste link.

Outra importante ação comemorativa diz respeito a uma série de podcasts que irão ar ainda este mês, com convidados freireanos de diversas universidades brasileiras, onde cada episódio tratará de um importante aspecto da obra de Paulo Freire.

Os membros da comissão do Centenário Paulo Freire reforçam o convite a todos e todas para esperançar com a UEPB, destacando a fala do professor Alder Júlio Calado: “Paulo Freire segue a atiçar, como fagulha de uma utopia libertária, as esperanças militantes de que um outro mundo é possível e necessário”, disse.

Conheça os membros da Comissão

CCBS: Elaine Brito
CCSA: Agda Aquino
CCJ: Laplace Guedes
CCT: Marcelo Germano
CEDUC: Elizabete Vale
CCAA: Rita Cavalcante (Lagoa Seca)
CH: Verônica Pessoa (Guarabira)
CCHA: Jairo Bezerra (Catolé do Rocha)
CCBSA: Raquel Melo (João Pessoa)
CCHE: Cristiane Correia (Monteiro)
CCEA: Lidiane Silva (Patos)
CCTS: Alessandra Brandão (Araruna).
EDUEPB: Cidoval Morais
GESTÃO: Eliane Moura

Texto: Alessandra Brandão (Professora)