UEPB e EPC disponibilizam primeiro volume da trilogia “Celso Furtado: a esperança militante”

UEPB e EPC disponibilizam primeiro volume da trilogia “Celso Furtado: a esperança militante”
2 de junho de 2020

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em parceria com a Empresa Paraibana de Comunicação (EPC), está disponibilizando, para download, o primeiro volume da trilogia “Celso Furtado: a esperança militante”, projeto que marca as ações do ano comemorativo do centenário de nascimento do pensador paraibano que se inquietou diante das questões das desigualdades regionais do Nordeste e pensou os problemas a partir das assimetrias sociais. O livro pode ser acessado clicando AQUI.

O primeiro volume da trilogia é intitulado “Interpretações”. Trata-se de leituras sobre a obra de Furtado, feitas por especialistas brasileiros, latinoamericanos e europeus nos últimos 30 anos. Entre os brasileiros, estão nomes como Maria da Conceição Tavares, Tânia Bacelar, Bresser Pereira, Carlos Brandão, Wilson Cano, Aristides Monteiros. Também estão neste volume Carlos Malorquim e José Luis Cardoso. A viúva de Celso, a jornalista e tradutora Rosa d’Aguiar também integra este primeiro volume.

O segundo volume, que será lançado ainda nesta primeira quinzena de junho, tem como título “Depoimentos e reúne entrevistas realizadas pelos organizadores nos últimos cinco anos, com pessoas que trabalharam, estudaram e interagiram com Celso Furtado entre 1959 e 2003 nos principais momentos de sua carreira acadêmica e política, que envolve sua atuação na Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal), na criação da Sudene, nos ministérios do Planejamento e da Cultura, além do exílio.

Entre os entrevistados estão Otamar de Carvalho, o falecido sociólogo Chico Oliveira, o economista Osvaldo Sunkel, Gozaga Belluzo, Oswaldo Martneer, Ângelo Osvaldo e o paraibano Juarez Farias, que foi a primeira pessoa contratada por Furtado para o projeto da Sudene. As entrevistas são precedidas de apresentações, leituras e contextos que situam esses atores na história recente do Brasil e, sobretudo, na vida de Furtado.

Já o terceiro volume, com o título “Desafios”, foi construído com a colaboração dos que fazem hoje, no Brasil, acontecer a pesquisa, os estudos, as intervenções no campo do desenvolvimento regional, inspirados na obra furtadiana. Estão contemplados, nesse conjunto, pesquisadores de todas as regiões do País que têm como linha comum de ação o desenvolvimento regional, em temáticas que vão da clássica industrialização, passando por questões relacionadas ao planejamento, a retomada de questões como desenvolvimento e subdesenvolvimento até temas como educação, cultura e desenvolvimento.

A trilogia, organizada pelos professores Cidoval Morais, Luciano Albino e Ivo Theis, é a maior e mais robusta obra já publicada sobre o economista paraibano. A obra será disponibilizada em versão impressa e digital, e não tem fins lucrativos. Esse trabalho tem o apoio do Centro Internacional Celso Furtado, do Instituto Nacional do Semiárido (INSA) e da Fundação de Apoio à Pesquisa da Paraíba (Fapesq/PB).

“Celso Furtado: a esperança militante” não é uma curadoria, pois não se trata de obra coletando textos do próprio Furtado. O projeto foi pensado e articulado pelos organizadores/autores no contexto da pesquisa em Desenvolvimento Regional, base do trabalho dos docentes nas suas instituições de origem (pela UEPB, os professores Cidoval e Luciano; e pela Universidade Regional de Blumenau – FURB, o professor Ivo).