Projeto de extensão que aborda a prática do Jornalismo Cultural é pioneiro no Brasil

Projeto de extensão que aborda a prática do Jornalismo Cultural é pioneiro no Brasil
16 de setembro de 2021

Vinculado à Pró-Reitoria de Extensão (PROEX) e ao curso de Jornalismo da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), o Observatório de Jornalismo Cultural (OBJORC) é o primeiro observatório na Web com interesse na pratica do Jornalismo Cultural no Brasil e tem se destacado no combate à desinformação e no aperfeiçoamento de futuros jornalistas.

De acordo com o coordenador do projeto, o professor Luís Adriano Mendes Costa, o OBJORC foi idealizado a partir das reflexões em sala de aula como parte das atividades do componente curricular “Observatório de Mídia”, e iniciou as atividades oficialmente em de outubro de 2018, ganhando espaço ao longo desse período.

“Ao longo das atividades em torno da disciplina, a gente passou a identificar que esses observatórios acabavam por priorizar abordagens menos exemplares. Centralizando o olhar na maioria das vezes nos erros, nos abusos, nos prejuízos, nos danos causados, seja quanto ao decoro profissional ou quanto às pessoas vitimadas por essas abordagens. Desse modo, passamos a perceber que seria um caminho interessante também apontar outras possibilidades, ou seja, como fazer, como produzir, trazer a reflexão e apontar caminhos em torno dessa produção jornalística”, explicou o professor.

Em setembro de 2020 o OBJORC passou a fazer parte da Rede Nacional de Combate à Desinformação (RNCD), o que possibilitou a oferta de conhecimento associado aos aspectos críticos. Neste sentido, a iniciativa tem possibilitado o aperfeiçoamento não apenas para estudantes de jornalismo, mas para jornalistas que já estiverem atuando e podem ter acesso a esse conhecimento com foco na área cultural, evitando a propação de fake news e estimulando as boas práticas jornalísticas.

“Trabalhar com o Jornalismo Cultural nos possibilita refletir sobre essa cena cultural que é entregue ao público pela grande mídia, a respeito do que está sendo produzido”, acrescentou Luís Adriano.

As atividades realizadas no OBJORC são disponibilizadas através da plataforma medium.com/objorc. Neste espaço são postadas entrevistas, críticas jornalísticas, artigos e colunas, com o objetivo de trazer contribuições no campo da música e semiótica.

“O primeiro objetivo deste trabalho é fazer com a semiótica o que Sueli Carneiro sugeriu fazer com o feminismo, ou seja, enegrecer a semiótica. Se utilizar da semiótica como metodologia crítica para abordar obras negro-brasileiras, obras literárias da literatura negra, tanto do passado, quanto contemporâneas. O segundo objetivo é democratizar os principais conceitos da semiótica, aplicando-os a objetos mais amplos da cultura, como fotografias, história em quadrinhos”, disse Luciano Justino, autor de uma das colunas do observatório e coordenador geral de pós-graduação da UEPB.

Além dos professores, o projeto conta com a participação de estudantes de Jornalismo, formando assim uma rede colaborativa na qual todos produzem, aprendem e cooperam para um Jornalismo de qualidade. A graduanda de Jornalismo e bolsista do projeto, Beatriz Gomes destaca a importância desta iniciativa para sua formação profissional e acadêmica dos estudantes, que têm a oportunidade de estarem próximos aos profissionais da área e contam com um espaço para publicação dos seus trabalhos e reflexão sobre o papel social dos jornalistas.

“Meu interesse em participar do projeto surgiu ainda durante as atividades da disciplina Observatório de Mídia. Nas aulas nós tínhamos discussões muito importantes e construtivas sobre o Jornalismo em si, e também sobre os observatórios e o papel deles na construção de um jornalismo sério, ético e que cumpra o seu papel social”, explica Beatriz.

Os estudantes de Jornalismo que têm interesse em participar do projeto precisam realizar a matrícula no componente curricular “Observatório de Mídia” e, em seguida, podem colaborar com o OBJORC, como voluntários ou bolsistas.

Texto: Stella Costa (Estagiária)
Foto: Reprodução Sala Virtual