Olimpíada Iberoamericana de Física reúne estudantes de 17 países e potencializa o pensamento crítico

Olimpíada Iberoamericana de Física reúne estudantes de 17 países e potencializa o pensamento crítico
3 de dezembro de 2021

Encerra-se neste sábado (4) uma das maiores competições de Física para estudantes secundaristas do mundo. A Olimpíada Iberoamericana de Física 2021 (OiBF), teve início no último dia 27 de novembro e segue até este sábado. A atividade conta com apoio da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e da Secretaria de Estado da Educação e da Ciência e Tecnologia.

O evento acontece de maneira virtual, com uma estrutura de monitoramento distribuída em 17 países, controlada de forma centralizada e que nesta edição tem como sede a cidade de João Pessoa. A 26ª edição da OIbF tem como coordenador geral o professor Ricardo Sauerwein, da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), e o professor Mário César Soares Xavier, do curso de Física do Câmpus VIII da UEPB, em Araruna, como coordenador local.

O professor Mário César, que também é coordenador Estadual da Olimpíada Brasileira de Física, afirmou que esta é uma das maiores competições de Física para estudantes secundaristas do mundo. “Anualmente, são realizadas a Olimpíada Internacional de Física, a Olimpíada de Física da União Europeia, da qual o Brasil participa como país convidado; e a OIbF, da qual participam países da América Latina, Portugal e Espanha cuja sede, neste ano, é em João Pessoa”, disse.

Participaram da OiBF 2021 estudantes de escolas secundárias de todos os países de fala hispana e portuguesa de América e Europa, sendo 22 países no total. Um dos propósitos da olimpíada é promover o interesse pela Física entre os estudantes, aplicado na resolução de problemas por meio do pensamento crítico e da experimentação.

A professora Célia Regina Diniz, reitora da UEPB, participou da cerimônia virtual de abertura do evento. O encerramento também será transmitido de forma virtual neste sábado (4), às 11h, neste link.

Texto: Juliana Rosas